Divulgação da “Ordem Rosacruz AMORC”

Que significam as iniciais A.M.O.R.C.?
Antiga e Mística Ordem Rosa-Cruz.
A AMORC nunca foi denominada Associação, Sociedade, Círculo ou designada por qualquer outro termo semelhante.

Resultado de imagem para rosacruz amorc
https://www.amorc.org.br/

Qual é o objetivo do misticismo Rosacruz?
Dar ao homem os meios intelectuais e espirituais de enfrentar as vicissitudes de sua vida cotidiana e conhecer a felicidade. É transmitir um conhecimento prático fundamentado numa apresentação das leis cósmicas e naturais que atuam em nós e ao nosso redor.

Atenção: a palavra “misticismo” aqui não tem nada a ver com práticas mágicas, comportamento estranho ou como sinônimo de embuste. Aqui esta palavra designa o estudo dos elos naturais e universais que unem cada ser vivo à Causa Primeira de todas as coisas (ou seja, à divindade).

Qual é a origem dos ensinamentos rosacruzes?
Remota às escolas de mistérios do Egito Antigo. Nessas antigas escolas, místicos esclarecidos reuniam-se para estudar os mistérios da vida e daí vem sua denominação de escolas de mistérios.
Nestas escolas reuniam-se buscadores que aspiravam a uma compreensão das leis naturais, universais e espirituais.
Atenção: a palavra “mistério” não significa aqui algo de insólito ou de estranho, mas em vez disso naquela época designava uma sabedoria secreta, que só os Iniciados conheciam.

Atenção: a palavra “mistério” não significa aqui algo de insólito ou de estranho, mas em vez disso naquela época designava uma sabedoria secreta, que só os Iniciados conheciam.

Quais foram os faraós que mais contribuíram para os fundamentos da Ordem?
Segundo a Tradição rosacruz, o faraó Tutmés III (1504 – 1447 a.C.), da
18º Dinastia, era um dos Iniciados que frequentavam as Escolas de
Mistérios do Egito.

Resultado de imagem para Tutmés III
Tutmés III – https://www.descobriregipto.com/tutmes-iii/

Cerca de setenta anos mais tarde, o faraó Amenhotep IV nasceu no palácio real de Tebas. Admitido na Ordem ele se tornou Grande Mestre da mesma e se dedicou a estruturar os seus ensinamentos e rituais. Mudou de nome e passou a se chamar Akhenaton.
Conhecido pelo estabelecimento da crença de um Deus único.

Resultado de imagem para Akhenaton
Akhenaton – https://nationalgeographic.sapo.pt/historia/grandes-reportagens/1336-akhenaton-o-farao-que-revolucionou-o-egipto?showall=1

Qual é o plano de estudos seguido nos ensinamentos rosacruzes?
Os estudos divide-se em quatro seções:
Postulantes: apresentação geral da Tradição, da história e os primeiros assuntos
Neófitos: compreende três Graus. Essa seção constitui uma breve abordagem dos assuntos tratados nas seguintes.
Iniciados: comporta noves Graus, denominados Graus do Templo, cada qual dedicado a um tema da Ontologia Rosacruz.
Illuminati: comporta três Graus e trata de assuntos esotéricos, com exercícios místicos.

Qual é a importância das Iniciações?
Existe uma importância do ponto de vista místico, psicológico e histórico. O estudante não está apenas fazendo um curso, mas também se submetendo a graus de estudo, rituais, cerimônias, exercícios e demonstrações, que têm longa base histórica. As Iniciações são preparadas para apresentar ao estudante, de maneira impressionante,
simbólica e dramatizada, a importância de cada novo Grau de sua afiliação à Ordem.

Todas Iniciações lançam luz sobre certos assuntos que sem elas talvez não fossem perfeitamente compreendidos e apreciados. Além disso elas despertam a reação psíquica e emocional do
indivíduo quanto aos temas a serem estudados, produzindo a sensibilidade e o estado de consciência que de outro modo não poderiam ser conseguidos.

Existem Rosacruzes reconhecidos pela história?
Sim. Ao longo da História, muitas pessoas eminentes nos campos das ciências e das artes estiveram associadas à Ordem Rosacrus. Como exemplo podemos citar:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Isaac_Newton

Isaac Newton: filósofo e matemático inglês, descobriu a lei da gravidade e é famoso por ter sido um dos maiores cientistas de todos os tempos.
Se eu vi mais longe, foi por estar de pé sobre ombros de gigantes.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Leonardo_da_Vinci

Leonardo Da Vinci: uma das figuras mais importantes do Renascimento, se destacou como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico.
Quem pensa pouco, erra muito

https://pt.wikipedia.org/wiki/Michael_Faraday

Michael Faraday: considerado um dos cientista mais influentes de todos os tempos, tendo sido descrito como o melhor experimentalista na história da ciência. Suas descobertas em eletromagnetismo forneceram a base para os trabalhos de Edison, Siemens, Tesla e Westinghouse.
Nada é tão maravilhoso que não possa existir, se admitido pelas leis da Natureza

Outros: Paracelso, François Rebelais, Teresa de Ávila, Francis Bacon, René Descartes, Blaise Pascal, Benjamin Franklin etc.

Quais temas estuda-se na Ordem?
São 12 graus que se estendem por tempo indeterminado com a finalidade do desenvolvimento pessoal. O Rosacrucianismo não se resume apenas a leituras mas insere-se também numa dimensão de desenvolvimento interior e psíquico.

Alguns dos temas abordados: Matéria e energia, a natureza ilusório de tempo e espaço, consciência humana e cósmica, meditação, desenvolvimento da intuição, aura, cura metafísica, sons místicos, telepatia, telecinesia, vibroturgia, radiestesia, alquimia espiritual, poder criativo da visualização, projeção psíquica (ou projeção astral), despertando a consciência psíquica, reencarnação e carma, intuição, inspiração e iluminação, corpo psíquico e os centros psíquicos etc.

Deus? Os rosacruzes entendem Deus como a Inteligência Absoluta que criou tudo o que existe nos planos visível e invisível, porém não como um ser antropormórfico, limitado por forma humana ou outra, mas sim como uma essência que se difunde e anima toda e cada parte da Criação.

Maçonaria? É uma organização independente, mas guarda juntamente com a AMORC um relacionamento fraternal e de mútuo respeito.

Gurus? Não tem nenhum guru, mestre ou líder autoproclamado. Todas os Oficiais da Ordem são eleitos e servem de forma impessoal à organização.

Religião? Rosacrucianismo não é uma religião. O misticismo rosacruz traduz-se no estudo e na aplicação das leis divinas na vida diária. É a aplicação dessas leis que permite que o ser humano seja mais feliz – seja nos negócios, na saúde, na família ou em qualquer campo da vida huamana. O rosacruz é uma pessoa prática, não um sonhador. Nada está incluído nos ensinamentos da AMORC que não seja aplicável e não produza resultados benéficos.

Para saber mais acesse: https://www.amorc.org.br/

Compilado por Alexei Bueno em 05/03/2019 após completar um ano de estudos da Rosacruz.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *